BLOQUEIO DE CONTATOS

----------------------------
36 MOTIVOS MAIS FREQUENTES PARA O BLOQUEIO AUTOMÁTICO
(pode ser apenas um motivo ou mais de um):
-----------------------------------------------

1- fazer perder tempo ouvindo disco ou fita, ou lendo letras, e nada fazer.
Mandar material só para se exibir.
Não responder e-mails de confirmação de trabalho.
Tomar o tempo e na hora H de fechar sumir.

2 - NÍVEL DE RISCO - declarar falsamente que vai fazer um serviço ou divulgação, para obter conta bancária, cpf, fax, contrato com assinatura ou informações confidenciais pessoais, e depois não pagar ou sumir.
As informações do falso cliente são guardadas por segurança bancária e outros. (ENDEREÇO IP do computador, provedor, hora, e-mail, código fonte da mensagem, telefone, etc).
Uma circular de alerta é enviada ao meio musical com informações do falso cliente. Um registro policial é feito por precaução.

3- fazer pagamentos com cheques sem fundos ou errados propositalmente.
Querer o trabalho correndo e sustar o cheque ao mesmo tempo.

4- querer vender músicas ou produções.

5-Fazer parceria com o maestro e depois sair divulgando em outros sites sem permissão, usando outro arquivo.
Dizer que é o único autor.
Omitir que foi feito na MusikCity.
Não seguir as normas vigentes de Direitos Autorais, permitindo a terceiros que fabriquem, divulguem, ou reproduzam por midia sem usar o arquivo original.
Uma circular de alerta é enviada ao meio musical e à Internet, além de processo judicial com boletim de ocorrência.

5- após conseguir o e-mail, enviar sem que seja solicitado ou informado, anexos gigantes em e-mails como músicas, curriculos, fotos, ou propagandas proprias, etc, congestionando o servidor e não seguindo as instruções recebidas para envio de material.

6- querer serviços para "pagar depois", ou fazer propostas de parceria ou outras diferentes da tabela de preços do site.

7- NÍVEL DE RISCO -   pedir de cara conta bancária, endereço, telefone, números de identidade, cpfs e outros documentos, antes mesmo que qualquer trabalho seja tratado para registro, divulgação, arranjos ou outros. Querer endereço de cara sem nada tratado.

8- pedir orçamentos "detalhados" seguidos (todos os preços estão no site), sem ter capital .
Excesso de perguntas repetida, enrolação típica de quem vai tomar tempo e não quer pagar.
No final mudar a conversa para algum tipo de pedido.
Enviar formulário sem marcar preços. 

9- exigir garantias antecipadas de sucesso para contratar arranjos ou divulgação, ou dizer frases do tipo:
-"que garantias me dão de que o Zezé di Camargo ou outro cantor famoso vai gravar?".
-"qual a garantia do retorno do meu dinheiro se eu pagar por um serviço?"
-"consiga meu sucesso e riqueza e pago o trabalho ou dou recompensa!!!"
-"que garantia me dão que vocês não vão roubar minha música?"
-"só é pra pagar depois que assinar com uma gravadora e ficar rico?"
-"vamos negociar!"
-"Quero seu telefone ou endereço, tenho um assunto do seu interesse a tratar pessoalmente"!
-"Não tenho dinheiro mas Deus vai lhe pagar"!

10 - após divulgação dar certo, impor condições descabidas que espantem gravadoras.

11 - contatos pessoais não combinados, descobrindo telefone ou endereço por meios próprios ou ligando para terceiros.
Usar de meios suspeitos ou mentiras para conseguir telefone ou endereço ou e-mails não fornecidos.

12- usar intermediários, empresários, procuradores, parentes, financiadores (está no site que não se trata com intermediários) para ficarem fazendo perguntas sobre tudo que já está claro no site, pois os mesmos sequer leram o site.

13- Preencher formulário fingindo que é outra pessoa, dar informações erradas. Ser menor e fingir que o pai.
Ser o pai e fingir que é o filho. Escrever dados errados propositalmente.
Dar nome errado ou e-mail errado propositalmente.
Dar mais de um nome em épocas diversas.
Mesmo e-mail que não fechou nada, com pessoas diferentes.

13- procurar produtores ou pessoas de gravadoras usando nome sem autorização.

14- spamers, aproveitadores, picaretas, inconvenientes, enroladores ou chatos. Mandar propaganda de si próprio após descobrir o e-mail.

15- obter comentários sobre trabalho fingindo que vai fazer um trabalho, e publicar o comentário sem autorização em sites de Internet para se promover. (será movida ação).

16- fingir querer um serviço para saber quanto deve pedir por seus próprios serviços. Simular ser um cliente para obter informações técnicas para aprender a trabalhar.

17- falta de respeito ou ética profissional.
E-mails agressivos.
Ofensas.
Desonestidades.

18- desonestos que tomam posse de 100% dos direitos de música composta em parceria, mesmo sabendo que tem 50%.

19- enviar material para um trabalho de gravação ou divulgação, e na hora de pagar dizer que "não entendeu o preço", ou que quer "conversar".
Exemplo já acontecido: ler que o preço é R$2.350,00 e dizer que achou que era R$23,50.

20- internação, morte de um dos pais, do conjuge, ser atropelado, etc, coincidentemente no dia que tem que pagar.

21- pessoas já bloqueados devido a e-mails ou formulários indesejáveis anteriores.

22- simular que já fechou um disco para obter consultoria de produção, e depois dizer que é para o futuro. (produção gratuita).

23- detectação de palavras-chaves como: "busco patrocínio", empresário, me ajude, "você não vai se arrepender", "busco empresário", "seu investimento", "me dá uma chance", "assunto de seu interesse", "me dê seu endereço para lhe mostrar um sucesso", "estreitar relações", "eu com meu talento e você com seu prestígio...", "ofereço porcentagem maior", "grátis", "não posso pagar", "sou pobre", "apreciação", "Deus vai lhe pagar em dobro", "negociar", etc. (bloqueio automático).

24- Oferecer serviços nos formulários.

25- Ficar enviando formulários seguidamente de propósito.

26- Enviar formulário dando endereço do próprio site, do youtube ou de links de exibição de música para exibir seu trabalho, especialmente sem marcação de preço.

27- Depois de fazer perder tempo ouvindo disco para divulgação ou gravação, e confirmar que vai fazer, dizer pelo telefone que que não entendeu o site e querer explicações de como funciona, etc, como se não tivesse lido nada no site.
Mandar intermediários ligarem depois de tudo tratado para questionar intens já tratados.
Fingir confirmar e que está de acordo pelos e-mails, para começar do zero no telefone ou após receber o documento de divulgação com tudo combinado.

28-Webmasters e "desenvolvedores de sites" chatos que se metem aonde não são chamados que, pra tentar ganhar algum porque são duros, entram para condenar o site que já recebe mais de 320.000 publicações de páglnas/dia desde 1997 (sendo cerca de 90.000 únicos) e não precisa que ninguem mexa.
Queremos o site feio e cafona mesmo, porque quem tem dinheiro gosta de cafonice.

29-ler no site de forma clara que determinados serviços não se trata com intermediários, agentes ou empresários, e depois de combinar tudo mandar empresários ou intermediários ligarem para se intrometerem nos assuntos já tratados.

30-pegar o e-mail simulando um trabalho, não fechar absolutamente nada, e em seguida começar a adicionar em spams ou convites de sites de relacionamento como Face e outros.

31-inverter instruções recebidas.
Exemplo: receber instruções de ligar interurbano para a Musikcity ou para o maestro depois que material foi analisado, e depois dizer que nós é que temos que ligar.
Receber instruções que tem que fazer os discos conforme o site, e determinar que nós é que temos que arcar com isso.
Receber instruções para ligar pessoalmente, e mandar empresario ligar.

32-de cara perguntar se o preço, que está claro no site, inclui diversos outros serviços não oferecidos. Exemplo, perguntar se o preço do arranjo inclui fabricar milhares de disco, capa, divulgação para rádios, gravadoras, lançamento nacional, encarte, etc, quando na verdade é apenas o preço de arranjo e isso está claro no site.
Ou seja, quer pagar o minimo e receber o mundo!

33-depois de confirmado na divulgação, e de tomar tempo com audições e troca de informações, na hora de fechar dizer que não confia no site.
Se não confia nem devia enviar trabalho ou fazer contato.

34-Chantagens do tipo "primeiro me apresenta na Som Livre, em gravadoras, me apresenta a produtores, me leva nos eventos do meio musical.
Se fizer isso, aí fecho algum trabalho".

35-Recusar a dar um fixo para confirmação de existência da pessoa, e querer assim mesmo dados bancários.

36-Enviar pessoas sem consultar para encontros ou outros, sem que tenha sido solicitado pelo maestro.